Deus tem forma física?


Jesus afirmou: “Deus é espírito” (João 4.24). Com esta declaração do Mestre à mulher samaritana, estabelecemos a verdade acerca da existência de Deus. Quando falamos da espiritualidade de Deus, nos referimos ao seu ser, no sentido de que Ele é incorpóreo, invisível, sem qualquer substância material. É um ser livre de todas as limitações temporais. Muitas pessoas desconhecem as características que identificam Deus. Quem é Ele?
A despeito da obscuridade espiritual do homem acerca de Deus, todos temos uma intuição natural da sua existência. Toda religião no mundo, por mais absurda que seja, busca conhecer o sobrenatural e tem noção de Deus. Essa noção demonstra a relação espiritual do homem com Deus. Somos seres físicos e espirituais. O nosso espírito nos relaciona com o “Espírito Maior”, que é Deus. A diferença entre Deus e nós é que somos espíritos criados pelo Espírito Maior. Deus é incriado e eterno. Os estudiosos apresentam duas classes de atributos de Deus:
  1. a) Atributos Incomunicáveis. São aquelas qualidades divinas que só pertencem ao Deus-Trino. São atributos não partilhados com suas criaturas. Por exemplo, sua eternidade, sua imutabilidade, sua onipotência, sua onipresença, sua onisciência, e alguns outros mais, são qualidades inatas de Deus e incomunicáveis às suas criaturas.
  2. b) Atributos Comunicáveis. São aqueles que Deus compartilha com suas criaturas, no caso os anjos e os homens. Os atributos comunicáveis de Deus podem ser o amor, o conhecimento, a misericórdia, a justiça etc. Por exemplo, o amor é comunicável, mas a onipresença não é. Dos atributos comunicáveis de Deus, podemos destacar também a espiritualidade, porque é uma qualidade que descreve o ser de Deus, que se relaciona diretamente conosco, suas criaturas.
Às vezes, as pessoas se perguntam do que Deus é feito. “Será feito de carne e osso como nós? Terá ele uma forma física como temos? De que se compõe o ser divino?” A palavra “asseidade”, que tem sua origem no latim, é pouco usada na linguagem cotidiana. Essa palavra é definida como “uma qualidade fundamental de Deus que O distingue de todos os demais seres do universo, e pela qual Ele possui em si mesmo a causa ou o princípio de sua própria existência, sendo, portanto, incriado além de absolutamente autônomo, livre e incondicionado”(Dicionário Houaiss). Deus é espírito incriado, isto é, nada há antes Dele nem depois, pois essa qualidade exprime a independência de Deus, no sentido de que “Ele existe por si mesmo”. Naturalmente, essa questão indica que é difícil definir Deus e conhecê-lo totalmente.
Dos atributos comunicáveis, a espiritualidade de Deus pertence só a Ele mesmo. Porém, Ele foi o criador de outros espíritos, anjos e homens. Em que sentido a espiritualidade de Deus é comunicável às suas criaturas? O homem foi criado por Deus como um ser moral, inteligente e volitivo, e a sua espiritualidade relaciona-se com a necessidade de relação com Deus, revelando, por esse modo, a sua religiosidade intrínseca. Somos espíritos criados, não partes fracionadas do Espírito de Deus. É falsa a ideia de que o texto de Eclesiastes 12.7 “E o pó volte à terra, como o era, e o espírito volte a Deus, que o deu” diz que o espírito volta a Deus no sentido de integrar-se à espiritualidade de Deus.
Portanto, Deus não tem forma física, porque Ele é um ser infinito, imparcial, eterno. Ele é infinito no sentido de que não é contido nem pode ser contido no tempo, uma vez que uma da suas qualidades é ser atemporal. Ele é imparcial porque o espaço não o limita. Nada, absolutamente nada, pode contê-lo. Certo autor de Teologia escreveu que “a infinidade de Deus deve ser concebida como intensiva, antes que extensiva”.
As revelações que Deus faz de si mesmo, como Espírito incorpóreo, não o impedem de tomar formas físicas aparentemente inexistentes para se revelar ao homem. Várias demonstrações dessas revelações estão relatadas nas Escrituras. Há casos de teofanias diversas, outros casos de formas físicas de humanos, animais ou objetos que comunicam ao homem, em momentos especiais, que Deus está se comunicando com ele. Jesus declarou que “Deus é Espírito” para distingui-lo da matéria. A Bíblia contradiz a teoria de uma deidade material. Deus é Espírito puro. Sua natureza é totalmente separada da matéria.
Pr. Elienai Cabral

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Temas para Missões

Frases marcantes de: Oswald Smith

Esboço de Sermão: Josué - Vencendo os Desafios da Vida