Pular para o conteúdo principal

MANUAL DE DISCIPULADO: COMUNHÃO



COMUNHÃO

Lição 08

“Se porém andarmos na luz, como ele está na luz, mantemos comunhão uns com os outros” (I Jo 1.7)

A Bíblia nos chama de família de Deus (Ef 3.15) e Corpo de Cristo (I Co 12.27). como família de Deus e Corpo de Cristo, precisamos aprender a amar, a servir e a nos relacionar com nossos irmãos em Cristo. Jesus nos disse: “Nisto conhecerão que sois meus discípulos, se tiverdes amor uns aos outros” (Jo 13.35).

ALGUNS ASPECTOS PRÁTICOS DESSE AMOR

Jesus deu-se a si mesmo aos discípulos. Serviu, amou. Tudo o que recebeu do Pai deu aos seus discípulos, homens pecadores e problemáticos, mas através do amor e do relacionamento fez deles homens cheios de fé, poder e amor (Jo 15.15; 11.15; 11.35,36 e 13.23).

I – ALGUNS DOS PRINCIPAIS MANDAMENTOS PARA COM NOSSOS IRMÃOS:

1.      Crescer em amor com o irmão (I Ts 3.12);
2.      Amá-los como a nós mesmos (Mt 22.39);
3.      Suportar os fracos (Rm 15.1,2);
4.      Compartilhar as necessidades (Rm 12.13);
5.      Ser hospitaleiro (Hb 13.2);
6.      Aconselhar-nos mutualmente (Cl 3.16);
7.      Confessar as faltas uns as outros (Tg 5.16);
8.      Orar uns pelos outros (Tg 5.16);
9.      Não murmurar um contra o outro (Cl 3.13);
10. Levar as cargas uns dos outros (Gl 6.2);
11. Estar junto com o irmão na alegria ou tristeza (Rm 12.15);
12. Não falar mal, não criticar, não caluniar (Cl 3.8-10; Ef 4.25);
13. Ter irmãos preciosos a quem podemos abrir nosso coração, nos momentos difíceis (Mc 14.31).

Quando a Igreja nasceu, eles tinham uma vida de comunidade, e esta comunidade foi tão forte que transformou aquela geração pelo poder do amor que havia entre eles. Até o povo que não era cristão admirava a comunhão e a vida que emanava deles (At 2.42-47).

II – O QUE PODEMOS FAZER PARA AUMENTAR NOSSA COMUNHÃO? – ASPECTOS PRÁTICOS:

1.      Tomar refeições juntos (At 2.46);
2.      Ajudar o irmão mais carente (At 2.45);
3.      Sair juntos (II Rs 2.2);
4.      Estar juntos nas horas difíceis (Rm 16:4);
5.      Animar-nos uns aos outros (II Tm 1:16, Pv 27:17);
6.      Preocupar-nos uns com os outros (II Co 2:13);
7.      Telefonar, praticar esportes, ajudar em oração e em necessidades;
8.      Se o nosso irmão pecar (Gl 6:1; Mt 18:15-17), falar com ele a sós, exortá-lo, ajudá-lo a se levantar, não expor o problema a ninguém, a não ser com a autoridade espiritual dele; fazer tudo para ver seu irmão restaurado;
9.      Precisamos entender que há níveis de relacionamentos: com os irmãos, com um conselheiro, com nossos líderes e pastores.

III – BENEFÍCIOS DO RELACIONAMENTO FRATERNAL:

1.      Ministra força: Mc. 14:32-34; Ec. 4:9-12;
2.      Restaura a confiança no Corpo de Cristo: At. 2:42; Rm. 15:5-7;
3.      Cura as emoções feridas: Rm. 12:10; Tg.5:16;
4.      Traz a benção de Deus: Sl. 133:1-2; Mt. 18:19-20;
5.      Testemunho para o mundo: Jo. 17:22-23.

IV – PRINCÍPIOS PARRA DESENVOLVER UM BOM RELACIONAMENTO

1.      Ter a Palavra como referencial – Pe. 2:8; Sl. 119:105;
2.      Ter uma aliança de fidelidade – Pv. 25:9; Sl. 141:3-4.

A quebra de fidelidade produz:
1.      Enfraquecimento da aliança;
2.      Desconfiança;
3.      Feridas;

A Fidelidade produz:
1.      Honestidade quando não há concordância de opiniões – Ef. 5:25; 5:15-16;
2.      Desejar o melhor para o outro – Rm. 15:1-2; II Ts. 1:3;
3.      Reconhecer a importância do relacionamento – II Tm. 4:9-13;
4.      Vencer decepções e ressentimentos – Cl. 3:13-14;
5.      Perseverança – Rm. 12:10,18.

Ø  Memorize: “Portanto, como eleitos de Deus, santos, amados, revesti-vos de compaixão, benignidade, de humildade, de mansidão, de longanimidade” (Cl. 3:12).

AUTOR: Cleber Renato da Silva 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Temas para Missões

Temas de Missões:

“... a fim de que todos os povos da terra conheçam o teu nome...” 
II Cr 6.33


“Portanto, meus amados, sempre abundantes na obra do Senhor, sabendo que o vosso trabalho não é vão no Senhor.” 
I Co 15. 58


“Antes santificai ao Senhor Deus em vossos corações; e estai sempre preparados para responder com mansidão e temor a qualquer que vos pedir a razão da esperança que há em vós”. 
I Pe 3. 15


“...para que todos os reinos da terra saibam que só tu és o Senhor.” 
Is 37.20


“Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz.”
 I Pe 2. 9


“...orai por nós, para que a palavra do Senhor se propague e seja glorificada...” II Ts 3.1


“O Espírito do Senhor Deus está sobre mim, porque o Senhor me ungiu para pregar boas-novas aos mansos; enviou-me a restaurar os contritos de coração, a proclamar liberdade aos cativos, e a abertura de prisão aos presos”
Isaías 61:1

“Ó terra, t…

ESBOÇO DE MENSAGEM CULTO DE AÇÃO DE GRAÇAS – FORMANDOS EM ENGENHARIA CIVIL

Texto: I Cr 28.20 “Disse Davi a Salomão, seu filho: Sê forte e, corajosamente, (esforça-te e tem de bom animo) mete mãos à obra! Não temas nada e não te amedrontes; pois o Senhor Deus, meu Deus, estará contigo; ele não te desamparará, nem te abandonará até que tenhas acabado tudo o que se deve fazer para o serviço do templo.”
Personagem central: Salomão (O Homem mais sábio que já existiu nos tempos bíblicos – Autor de 3 mil provérbios e mil e cinco cânticos)
Desafio: Construir – Executar – Edificar Grande Templo o Palácio que o seu pai Davi tinha arquitetado por Deus
“A NOSSA VIDA É CONSTRUÍDA ATRAVÉS DE NOSSAS ESCOLHAS. CADA ESCOLHA QUE FAZEMOS RESULTARÁ EM CONSEQUÊNCIAS BOAS OU RUIM”
Três aspectos básicos para construção da nossa vida que resultará em consequências boas: - Fundação - Elemento Estrutural vertical Pilares ou Colunas - Cobertura ou Telhado
1-CONFIAR NO SENHOR: “Confia ao Senhor a tua sorte, espera nele, e ele agirá.” (Sl 36.5) ou (Sl 37.5)
2-HUMILDADE:
“Vindo o orgulho(ou so…

Esboço de Sermão: Josué - Vencendo os Desafios da Vida

TEMA: Josué - Vencendo os Desafios da Vida


TEXTO: E chamou Moisés a Josué, e lhe disse aos olhos de todo o Israel: Esforça-te e anima-te (seja corajoso), porque com este povo entrarás na terra que o Senhor jurou a teus pais lhes dar; e tu os farás herdá-la. O Senhor pois é aquele que vai diante de ti; ele será contigo, não te deixará, nem te desamparará. Não temas, nem te espantes. Dt 31. 7,8.
INTRODUÇÃO: O livro de Deuteronômio é o livro dos registros das Leis do Senhor de forma resumida, contido no Pentateuco  Judaico, que  significa ensino e instrução, cuja a autoria desta obra é concedido a Moisés. Nos últimos capítulos de Deuteronômio, está registrado evidentemente as últimas instruções de Deus ao Seu povo (Israel – propriedade peculiar do Senhor), antes de possuírem a terra prometida,  e aqui no capítulo 31, analisamos de forma clara e objetiva o Grande Desafio que o Senhor concede a Josué filho de Num, o sucessor de Moisés. Moisés estava no final de sua carreira, aguardando sua par…