MANUAL DE DISCIPULADO: MORDOMIA CRISTÃ




MORDOMIA CRISTÃ

Lição 07

“Pois tudo vem de ti, e das tuas mãos to damos ... Senhor nosso Deus, toda esta abundância, que preparamos para te edificar uma casa ao teu Santo Nome, vem da tua mão, e é toda tua” (I Cr 29:14,16).

I – TODAS AS COISAS PERTENCEM A DEUS:

Ao Senhor pertence todas as riquezas. A ele pertencem todas as nossas posses, nossos talentos, nosso tempo (Ag 2.8).
Deus planeja nos abençoar materialmente também. É seu intento:
1.      suprir nossas necessidades (Fp4.19);
2.      mostrar-nos o seu amor, nos dar força para trabalhar e enriquecer (Dt 8.18);
3.      abençoar outros irmãos (Rm 12.13);
4.      sustentar os projetos de sua Igreja (II Co 9.6-15).

II – ATITUDE CORRETA PARA COM AS NOSSAS FINANÇAS:

1.      Reconhecer que foi Deus quem nos possibilitou o ganho;
2.      Não permitir que a ansiedade tome os nossos corações (I Pe 5.7);
3.      Planejar os gastos (prioridades) – não devemos competir com ninguém, além de sermos cuidadosos com empréstimos (Rm 13.8; Pv 22.7);
4.      Aprender a viver com aquilo que Ele tem nos dado (Fp 4.10-12);
5.      Ganhar honestamente nosso dinheiro;
6.      Ter uma visão de que Deus é poderoso para fazermos prosperar espiritualmente, familiarmente e financeiramente.

III – CONTRIBUA COM A OBRA DE DEUS, ATRAVÉS DE DÍZIMOS E OFERTAS

O dízimo é a restituição ao Senhor de dez por cento do que você ganha. O dízimo não pertence à Dispensação da Lei Mosaica. Abraão dizimou antes da Lei ser dada a Moisés (Gl 14.18 e 20). O Velho testamento confirmou este princípio de Deus (Ml 3.8-12). Quem dizima e não oferta está roubando a Deus e traz sobre si maldição (Jl 1.4).
Jesus falou que deveríamos dizimar, porém com vida e não com religiosidade (Lc 11.42). quando amamos, o  nosso amor se torna prático e aplicável. Uma das formas de praticar este amor é através dos nossos dízimos e ofertas.
O dízimo é um princípio, pois devemos confiar na graça de Deus, colocando toda a nossa vida e posses nas mãos do Senhor. Deus nos deu seu único Filho (Jo 3.16), por isso ofertamos a Ele, pois fomos cheios deste amor e queremos ver o seu Reino se expandindo. A salvação é pela graça, mas o meios para levá-la às nações não são. (Ex.: salões, folhetos, viagens, instrumentos, cadeiras, projetos de missões, etc.)
O dízimo deve ser entregue na Igreja onde você congrega e não à obras filantrópicas, ou projetos específicos (Ml 3.10, At 4.34,35).

IV – COMO CONTRIBUIR:

1.      Regularmente (I Co 16.2);
2.      Com alegria (II Co 9.7);
3.      Com boa vontade (II Co 8.2,3);
4.      Com amor (II Co 8.24);
5.      Com gratidão (II Co 9.11-12);
6.      Com confiança (Sl 23.1).

V – RESULTADOS DA NOSSA FIDELIDADE:

1.      Deus nos tornará pessoas prósperas (Ml 3.8-10);
2.      Repreenderá o devorador – satanás, através de enfermidades, acidentes, gastos ilógicos, não terá mais acesso as nossas riquezas;
3.      Abrirá as janelas do céu – oportunidades que nunca surgiram e bênçãos que nunca sonhamos começam a se tornar realidade;
4.      Nosso trabalho prosperará – veremos e desfrutaremos dos frutos de nossos esforços;
5.      Seremos bem sucedidos (Sl 1.1-3) – não apenas financeiramente seremos abençoados, mas em todos os nossos empreendimentos;
6.      Estaremos de uma forma especial adorando a Deus(Mt 2.11);
7.      Desenvolvendo a nossa espiritualidade (Mt 6.21);
8.      Estaremos semeando (II Co 9.6,7; Lc 6.38).

Mesmo sendo fiéis podemos passar períodos difíceis, onde seremos provados (Tg 1.2-4).

Ø  Memorize: “O Senhor é o meu pastor nada me faltará” (Sl 23.1)

Autor: Cleber Renato da Silva

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Temas para Missões

Frases marcantes de: Oswald Smith

Esboço de Sermão: Josué - Vencendo os Desafios da Vida