Pular para o conteúdo principal

MANUAL DE DISCIPULADO: JEJUM BÍBLICO




O JEJUM BÍBLICO

Lição 11

I – OS TRÊS PRINCIPAIS INIMIGOS DO CRISTÃO

Cada cristão possui três inimigos principais. Contudo, podemos vencê-los confortando-os com as armas que o Senhor nos deu. Precisamos, na vida cristã, aprender a usar estas armas e confrontar o poder das trevas da seguinte forma:

1.      A Carne X Jejum e Oração (Mt 26.41);
2.      Mundo X Fé (I Jo 5:3-5);
3.      diabo X Palavra de Deus (Mt 4:1-11).

II – O QUE É JEJUM?

Jejum é a maneira bíblica de obedecer e entregar sua vida em sacrifício vivo e agradável a Deus para que Ele possa fazer, através da sua vida, o que Ele não poderia fazer de outro modo. “É a abstinência total ou parcial de alimentos, com propósito de liberar o espírito do homem e compreender melhor as verdades espirituais.” (Linnin Wesdel).
Qualquer alimento ingerido, quebra o jejum. Precisamos ter em mente que o passo mais importante para o jejum é acertar nossa vida com Deus.

III – QUAL O VALOR DO JEJUM?

Vejamos Isaías 58:

1.      Abate, mortifica a carne – o espírito do homem facilmente entra em contato com Deus;
2.      Solta as ligaduras da impiedade – ajuda-nos a vencer nossas fraquezas carnais;
3.      Desfaz as ataduras de servidão – nos auxilia a libertarmos de hábitos mundanos arraigados;
4.      Deixa livre os oprimidos – destrói o poder opressor de satanás e seus demônios;
5.      Despedaça todo julgo – desfaz os fardos pesados que satanás colocou sobre os nossos ombros.

O Jejum “limpa” o canal pelo qual fluirão os dons e a vida de Deus. É um instrumento poderoso para fortalecer a fé.

IV – PARA QUE DEVEMOS JEJUAR?

1.      Para buscar ao Senhor – obediência (Jl. 2:12-13);
2.      Para humilhar a alma – quebrantamento (I Pe. 5:6-7; Sl. 34:18);
3.      Para entregar-se à oração (I Co. 7:5);
4.      Para aumentar a fé (Mt. 17:19-21);
5.      Para oferecer  o Espírito (Gl. 5:16). Há uma continua luta entre a carne e o Espírito e para vencê-la, precisamos alimentar nosso espírito. No jejum, abstemo-nos de alimentos sólidos para receber o verdadeiro alimento espiritual a fim de sermos fortalecidos nesta luta;
6.      Para alcançar objetivos específicos, baseado nas promessas da Palavra de Deus;
7.      Para quebrar resistências malignas (Dn. 10:2-3, 12-13).

V – QUANDO E QUANTO TEMPO SE DEVE JEJUAR?

1.      Devemos buscar de Deus para saber qual deve ser a duração do jejum (sugerimos no mínimo um dia por semana, regularmente);
2.      Deverá ser de acordo com a necessidade, ou propósito estabelecido;
3.      tempo de duração do jejum não deverá ser prejudicial à saúde;
4.      Nas convocações da liderança da Igreja (Jl. 2:15).

VI – O QUE DEVO FAZER DURANTE O JEJUM?

1.      Orar especificamente pelo motivo do jejum;
2.      Examinar profundamente as motivações do coração que nos levaram a jejuar;
3.      Ler e meditar na Palavra;
4.      Ingerir água, caso o jejum ultrapasse um (1) dia;
5.      No final, oferecê-lo a Deus, louvando-o pela vitória;
6.      Manter discrição. Não devemos alardear que estamos jejuando, pois este comportamento farisaico foi severamente ordenado por Jesus (Mt. 6:16-18).

VII – QUE TIPO DE JEJUM NÃO AGRADA A DEUS?

1.      Quando não há abstinência de iniqüidade (Is. 58:3-7);
2.      Quando se está em desobediência à Deus e as autoridades constituídas por Ele.

Ø  Memorize: “Mas esta casta de demônios não se expulsa senão por meio de oração e jejum” (Mt. 17:21)

Por: Cleber Renato da Silva

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Temas para Missões

Temas de Missões:

“... a fim de que todos os povos da terra conheçam o teu nome...” 
II Cr 6.33


“Portanto, meus amados, sempre abundantes na obra do Senhor, sabendo que o vosso trabalho não é vão no Senhor.” 
I Co 15. 58


“Antes santificai ao Senhor Deus em vossos corações; e estai sempre preparados para responder com mansidão e temor a qualquer que vos pedir a razão da esperança que há em vós”. 
I Pe 3. 15


“...para que todos os reinos da terra saibam que só tu és o Senhor.” 
Is 37.20


“Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz.”
 I Pe 2. 9


“...orai por nós, para que a palavra do Senhor se propague e seja glorificada...” II Ts 3.1


“O Espírito do Senhor Deus está sobre mim, porque o Senhor me ungiu para pregar boas-novas aos mansos; enviou-me a restaurar os contritos de coração, a proclamar liberdade aos cativos, e a abertura de prisão aos presos”
Isaías 61:1

“Ó terra, t…

ESBOÇO DE MENSAGEM CULTO DE AÇÃO DE GRAÇAS – FORMANDOS EM ENGENHARIA CIVIL

Texto: I Cr 28.20 “Disse Davi a Salomão, seu filho: Sê forte e, corajosamente, (esforça-te e tem de bom animo) mete mãos à obra! Não temas nada e não te amedrontes; pois o Senhor Deus, meu Deus, estará contigo; ele não te desamparará, nem te abandonará até que tenhas acabado tudo o que se deve fazer para o serviço do templo.”
Personagem central: Salomão (O Homem mais sábio que já existiu nos tempos bíblicos – Autor de 3 mil provérbios e mil e cinco cânticos)
Desafio: Construir – Executar – Edificar Grande Templo o Palácio que o seu pai Davi tinha arquitetado por Deus
“A NOSSA VIDA É CONSTRUÍDA ATRAVÉS DE NOSSAS ESCOLHAS. CADA ESCOLHA QUE FAZEMOS RESULTARÁ EM CONSEQUÊNCIAS BOAS OU RUIM”
Três aspectos básicos para construção da nossa vida que resultará em consequências boas: - Fundação - Elemento Estrutural vertical Pilares ou Colunas - Cobertura ou Telhado
1-CONFIAR NO SENHOR: “Confia ao Senhor a tua sorte, espera nele, e ele agirá.” (Sl 36.5) ou (Sl 37.5)
2-HUMILDADE:
“Vindo o orgulho(ou so…

Esboço de Sermão: Josué - Vencendo os Desafios da Vida

TEMA: Josué - Vencendo os Desafios da Vida


TEXTO: E chamou Moisés a Josué, e lhe disse aos olhos de todo o Israel: Esforça-te e anima-te (seja corajoso), porque com este povo entrarás na terra que o Senhor jurou a teus pais lhes dar; e tu os farás herdá-la. O Senhor pois é aquele que vai diante de ti; ele será contigo, não te deixará, nem te desamparará. Não temas, nem te espantes. Dt 31. 7,8.
INTRODUÇÃO: O livro de Deuteronômio é o livro dos registros das Leis do Senhor de forma resumida, contido no Pentateuco  Judaico, que  significa ensino e instrução, cuja a autoria desta obra é concedido a Moisés. Nos últimos capítulos de Deuteronômio, está registrado evidentemente as últimas instruções de Deus ao Seu povo (Israel – propriedade peculiar do Senhor), antes de possuírem a terra prometida,  e aqui no capítulo 31, analisamos de forma clara e objetiva o Grande Desafio que o Senhor concede a Josué filho de Num, o sucessor de Moisés. Moisés estava no final de sua carreira, aguardando sua par…