MANUAL DE DISCIPULADO: JEJUM BÍBLICO




O JEJUM BÍBLICO

Lição 11

I – OS TRÊS PRINCIPAIS INIMIGOS DO CRISTÃO

Cada cristão possui três inimigos principais. Contudo, podemos vencê-los confortando-os com as armas que o Senhor nos deu. Precisamos, na vida cristã, aprender a usar estas armas e confrontar o poder das trevas da seguinte forma:

1.      A Carne X Jejum e Oração (Mt 26.41);
2.      Mundo X Fé (I Jo 5:3-5);
3.      diabo X Palavra de Deus (Mt 4:1-11).

II – O QUE É JEJUM?

Jejum é a maneira bíblica de obedecer e entregar sua vida em sacrifício vivo e agradável a Deus para que Ele possa fazer, através da sua vida, o que Ele não poderia fazer de outro modo. “É a abstinência total ou parcial de alimentos, com propósito de liberar o espírito do homem e compreender melhor as verdades espirituais.” (Linnin Wesdel).
Qualquer alimento ingerido, quebra o jejum. Precisamos ter em mente que o passo mais importante para o jejum é acertar nossa vida com Deus.

III – QUAL O VALOR DO JEJUM?

Vejamos Isaías 58:

1.      Abate, mortifica a carne – o espírito do homem facilmente entra em contato com Deus;
2.      Solta as ligaduras da impiedade – ajuda-nos a vencer nossas fraquezas carnais;
3.      Desfaz as ataduras de servidão – nos auxilia a libertarmos de hábitos mundanos arraigados;
4.      Deixa livre os oprimidos – destrói o poder opressor de satanás e seus demônios;
5.      Despedaça todo julgo – desfaz os fardos pesados que satanás colocou sobre os nossos ombros.

O Jejum “limpa” o canal pelo qual fluirão os dons e a vida de Deus. É um instrumento poderoso para fortalecer a fé.

IV – PARA QUE DEVEMOS JEJUAR?

1.      Para buscar ao Senhor – obediência (Jl. 2:12-13);
2.      Para humilhar a alma – quebrantamento (I Pe. 5:6-7; Sl. 34:18);
3.      Para entregar-se à oração (I Co. 7:5);
4.      Para aumentar a fé (Mt. 17:19-21);
5.      Para oferecer  o Espírito (Gl. 5:16). Há uma continua luta entre a carne e o Espírito e para vencê-la, precisamos alimentar nosso espírito. No jejum, abstemo-nos de alimentos sólidos para receber o verdadeiro alimento espiritual a fim de sermos fortalecidos nesta luta;
6.      Para alcançar objetivos específicos, baseado nas promessas da Palavra de Deus;
7.      Para quebrar resistências malignas (Dn. 10:2-3, 12-13).

V – QUANDO E QUANTO TEMPO SE DEVE JEJUAR?

1.      Devemos buscar de Deus para saber qual deve ser a duração do jejum (sugerimos no mínimo um dia por semana, regularmente);
2.      Deverá ser de acordo com a necessidade, ou propósito estabelecido;
3.      tempo de duração do jejum não deverá ser prejudicial à saúde;
4.      Nas convocações da liderança da Igreja (Jl. 2:15).

VI – O QUE DEVO FAZER DURANTE O JEJUM?

1.      Orar especificamente pelo motivo do jejum;
2.      Examinar profundamente as motivações do coração que nos levaram a jejuar;
3.      Ler e meditar na Palavra;
4.      Ingerir água, caso o jejum ultrapasse um (1) dia;
5.      No final, oferecê-lo a Deus, louvando-o pela vitória;
6.      Manter discrição. Não devemos alardear que estamos jejuando, pois este comportamento farisaico foi severamente ordenado por Jesus (Mt. 6:16-18).

VII – QUE TIPO DE JEJUM NÃO AGRADA A DEUS?

1.      Quando não há abstinência de iniqüidade (Is. 58:3-7);
2.      Quando se está em desobediência à Deus e as autoridades constituídas por Ele.

Ø  Memorize: “Mas esta casta de demônios não se expulsa senão por meio de oração e jejum” (Mt. 17:21)

Por: Cleber Renato da Silva

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Temas para Missões

Frases marcantes de: Oswald Smith

Esboço de Sermão: Josué - Vencendo os Desafios da Vida