TRABALHAR ENQUANTO É DIA




TRABALHAR ENQUANTO É DIA

Texto extraído do livro Como Obter um Ministério Bem Sucedido, do Pr. José Welington Bezerra.


           A igreja jamais poderá se descuidar do trabalho de evangelização, porque é o dever de cada cristão. Se há alguma impossibilidade de se realizar algum trabalho durante a semana, porque os membros da igreja trabalham, pelo menos aos domingos a oportunidade não pode surpreendida. Precisamos mobilizar a igreja para espalhar a mensagem de Deus.
O cristão não deve estar preocupado em salvar vidas, isto é a obra de Deus (do Espírito Santo que convence o homem de seus pecados). Ele nos mandou pregar, e é isto o que devemos fazer. Jesus ordenou que sua igreja fosse por todo mundo e pregasse o evangelho da salvação a todas as criaturas Mateus 28.19.Quando a igreja se mobiliza, surgem as dificuldades. Isto acontece porque satanás procura impedir a pregação do evangelho; pois ele sabe que quando a igreja se empenha, o inferno é derrotado. Mas quando cruzamos os braços e não realizamos a obra, o inferno tira proveito da situação.
O que estamos fazendo?
Será que estamos mobilizando o povo para a guerra?
Será que estamos trabalhando sem cessar, ou simplesmente dando uma pequena parcela do nosso tempo para Deus?
Há uma guerra contínua da Igreja contra o pecado, contra o mundo e contra satanás. O príncipe deste mundo tenta de todas as maneiras ocupar o crente para que ele não se preocupe com o trabalho de evangelização, mas busque, em primeiro lugar, o seu próprio interesse. A suprema tarefa da Igreja de Jesus Cristo na terra, é pregar o evangelho para salvação de almas. O obreiro deve ser atuante, preocupado em ganhar almas e, evidentemente, firmá-las na doutrina dos apóstolos; não preocupado com questões secundárias, coisas que outras pessoas podem fazer. Não podemos ficar presos entre quatro paredes.
O diabo continua mais sagaz do que nunca! Está cada vez mais difícil ganhar um pecador para Jesus. Se ele trabalha, precisamos trabalhar mais do que ele, em dobro. É necessário invadir o reino de satanás e arrebatar as almas que ele mantém sob cativeiro. Jesus disse: “é necessário que façamos as obras daquele que me enviou, enquanto é dia; a noite vem, quando ninguém pode trabalhar” João 9.4.Consagração, evangelização, discipulado e missões, são temas tão interligados que fazem dos três últimos uma conseqüência natural do primeiro. Isto quer dizer que se um servo do Senhor é consagrado, conforme as bases mencionadas anteriormente, a evangelização será apenas um detalhe para pessoa, ou  seja, toda a sua vida estará tão envolvida com Deus que o seu coração só falará do amor de Deus.
E quanto a ser e fazer discípulos, segundo foi ordenado pelo Senhor na Grande Comissão, também tem como base a vida de obediência ao Senhor. Ora, fazer discípulo é exatamente, o tema central da Grande Comissão.O nosso débito diante de Deus seria menor se a Grande Comissão de Jesus se resumisse somente no “fazer discípulos”. Mas a expressão se completa com outro quesito que, constantemente, aponta para nós e afirma que somos devedores: “fazei discípulos de todas as nações”. Nações aqui não significa somente cada um dos 237 países do mundo. Mas cada povo que distingue dos demais, em matéria de língua,cultura, sistema político, é uma “nação” do ponto de vista da Grande Comissão do Senhor. Logo, os grupos indígenas do Mato Grosso, do Amazonas, de Roraima, de Angola, Nova Guiné, etc. São as “nações” onde Jesus mandou que fizéssemos discípulos. A nossa responsabilidade é grande, mas ainda é tempo para mudar este quadro.
Missões está no coração de Deus, quando você, seu ministério e sua igreja, abrirem o coração para missões, você vai ver como Deus vai abrir, alargar as portas das benções do céu sobre a igreja, sobre o seu ministério. Além disso, você sentirá feliz por estar fazendo a obra que o Senhor quer que seja feita.
A Assembléia de Deus jamais ficará à margem de uma grande colheita missionária! Estamos dispostos a juntar nossas forças para um grande trabalho de evangelização. Nós queremos uma grande colheita, mas temos de pensar que, se queremos colher muito, precisamos plantar muito, também. Deus tem colocado nas nossas mãos as sementes. Ele vai mandar chuva no tempo certo. O Espírito Santo não nos deixará sós. Ele vai nos ajudar nesta grande semeadura, porque a colheita é certa. A semente boa, Deus tem colocado nas nossas mãos. É tempo de semeadura, e quem irá por nós? Quem irá fazer este trabalho? Devemos colocar nosso coração na obra missionária.
Fazer discípulo não é um dom de alguns poucos selecionados na igreja. É uma missão de todo servo do Senhor. É dever de cada discípulo seu, sem exceção. Fazer discípulo é levar o novo crente a se parecer com Cristo.
O texto mais conhecido e mencionado quando se trata de missões e o de Atos 1.8. de fato, o Senhor tem usado essa porção bíblica para desafiar vidas e mobilizar pastores e igrejas locais para a maior de todas as tarefas da Igreja na Terra, que é a evangelização mundial. Missões começa, necessariamente, no poder do Espírito Santo: “E recebereis poder”. Sim o Espírito é o mentor de missões, porque Ele dirige, motiva, mobiliza e prepara a Igreja para realizar a sua tarefa. Se alguém alega ter esse poder, mas não demonstra visão missionária, do ponto de vista bíblico, esse “poder” é duvidoso, da mesma forma que declarar visão missionária sem esse requisito é outro fracasso. Poder do Espírito e Missões são dois fatores inseparáveis. Basta olhar para os primórdios da Assembléia de Deus ou para a história da Igreja que nos grandes derramamentos do Espírito teve como conseqüência um grande movimento missionário. Como resultado do poder do Espírito santo derramado no dia de Pentecostes, três mil almas foram salvas Atos 2.42; outras quase cinco mil almas pessoas foram acrescentas mais adiante Atos 4.4 e, depois disso, para confirmar esse princípio, desencadeou-se um grande movimento missionário, Atos 13.17.Se desejamos alcançar a nossa cidade para Cristo, se desejarmos enviar missionários para várias partes do mundo a ver a Igreja do Senhor se envolver em missões é necessário, em primeiro lugar, buscar intensamente o poder do Espírito Santo.
Esse poder está sempre disponível para o crente que o busca, porque o Senhor tem interesse em que cada um de nós sejamos revestidos desse poder para o número de “testemunhas em Jerusalém, Judéia e Samaria e  até aos confins da terra” seja multiplicado e, consequentemente, toda a Terra seja cheia da sua glória Habacuque 2.14. Se, até agora, não temos conseguido excelente êxito em Missões, aqui está o real motivo: está faltando mais do poder do Espírito Santo.
Pensemos em Missões, mas, ao mesmo tempo, busquemos o poder do Espírito Santo!
Por: Pr. José Welington Bezerra
Compilado por Cleber Renato

Comentários

  1. Passei aqui no teu blog para segui-lo! Que Deus continue a te abençoar muito!
    Paz do Senhor, meu amigo!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amém Lucas! ajuda-nos nesta obra evangelística e de conscientização missionária..............
      Abraços!!!!

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Temas para Missões

Frases marcantes de: Oswald Smith

Esboço de Sermão: Josué - Vencendo os Desafios da Vida