MANUAL DE DISCIPULADO: O CORPO DE CRISTO




O CORPO DE CRISTO

Lição 14

A Igreja do Senhor Jesus não é uma organização secular, mas um organismo vivo, que cresce dia a dia com o auxílio do Espírito Santo. A Igreja fio planejada por Deus, estabelecida por Jesus Cristo e é sustentada pelo Espírito Santo. Por isto Jesus disse: “Edificarei a minha Igreja...” estudaremos nesta lição um pouco sobre a Igreja do Senhor e como desempenhar a nossa função nela.

I – DEFINIÇÃO E CARACTERÍSTICAS

EKLÉSIA – é a palavra grega no N.T. usada para definir a Igreja. Esta palavra significa “uma assembléia de chamados para fora”, podendo ser aplicada a uma congregação, aos cristãos de uma cidade ou a todos os cristãos na terra.
Outros nomes aplicados à Igreja no N.T.:
1.      Adoradores (Jo 4.23);
2.      Amigos de Deus (Tg 2.23);
3.      Aprisco (Jo 10.16);
4.      Casa de Deus (I Tm 3.15);
5.      Edifício de Deus (I Co 3.9);
6.      Família de Deus (Ef 3.15);
7.      Lavoura de Deus (I Co 3.9);
8.      Nação Santa (I Pe 2.9);
9.      Noiva do Cordeiro (Ap 21.2).
10. A Igreja pertence somente ao Senhor Jesus Cristo:
11. Jesus é o fundamento (I Pe 1.18-19; 2.6-7);
12. Ela é edificada por Ele (Mt 16.18);
13. Ela é edificada para proclamar suas virtudes (I Pe 2.9b).
Não existem muitas igrejas, mas apenas uma Igreja. Podemos ter governos diferentes, liturgias diferentes, usos e costumes diferentes, porém somos um só Corpo em Cristo Jesus. (Rm 12.5).
A unidade da Igreja não depende de quebrar os muros denominacionais, mas de transpô-los através de um relacionamento maduro, em amor (Cl 3.13-14).

II – GOVERNO NA IGREJA LOCAL:

Autoridade delegada à Igreja – Deus estabeleceu seu Igreja como um Corpo, cujo cabeça é Jesus (Ef 1.22-23; Cl 1.18a).
Toda Igreja deve ter uma liderança definida, separada pelo Espírito Santo e reconhecida pelos apóstolos. No Novo Testamento, são usados diferentes termos para designar a liderança da Igreja local (pastores, bispos, anciãos, presbíteros, etc.). Podemos entender, contudo, que essa liderança tem dois níveis principais:
1.      presbíteros ou pastores (At. 14:23; 15:4; 20:28);
2.      diáconos (cooperadores, colaboradores, etc. (At. 6:2-4).

Devemos lembrar que Deus determinou que a liderança de sua Igreja seja plural (Lc. 10:1; At. 13:1-3).
Os cinco ministérios fundamentais:

Em Ef. 4:11-12, temos a relação dos cinco ministérios fundamentais, estabelecidos por Deus para edificação da sua Igreja. Na liderança ou presbitério de uma Igreja local, podemos ter um mais de um ministérios fundamentais em operação (At. 15:32; 21:8). Entendemos melhor o que vem a ser cada destes ministérios:

1.      Apóstolos: são aqueles que possuem maior nível de autoridade entre os cinco ministérios. Fundam igrejas, supervisionam e formam líderes, ordenam pastores, trazem equilíbrio. Os apóstolos atuam junto com o Presbitério e a sua ação ultrapassa a Igreja local (At. 16:4).
2.      Profetas: recebem o direcionamento profético de Deus e orientam a Igreja, animando e exportando (At. 15:32). Tem discernimento do manto profético (nuvem de Deus) e através dele orientam a Igreja o caminho a seguir (Nm. 9:15-23).
3.      Evangelistas: operam através de sinais e dons de cura levando multidões a Cristo. Pregam o Evangelho de Deus trazendo libertação, com graça e unção (At. 8:5-8). O ministério do evangelista leva a igreja à crescer.
4.      Pastores: apascentam o rebanho de Deus aconselhando (Gl. 4:19; At. 11:25,26). O ministério do pastor alimenta o rebanho, cura as ovelhas feiradas, corrige as rebeldes, etc.
5.      Mestres: operam através do ensino da Palavra, fundamentando a Igreja nas verdades bíblicas (At. 6:10; II Pd. 3:16). O ministério do mestre protege a igreja dos enganos, através da Palavra de Deus.


Ø  Memorize: “E deu uns como apóstolos, outros como profetas, outros como evangelistas, outros como pastores e mestres” (Ef. 4:11).

Por: Cleber Renato 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Temas para Missões

Frases marcantes de: Oswald Smith

Esboço de Sermão: Josué - Vencendo os Desafios da Vida