MANUAL DE DISCIPULADO CRISTÃO: O CORPO DE CRISTO/LOUVOR E ADORAÇÃO




CORPO DE CRISTO II

Lição 15

Em I Co. 12:12-31, vemos que Deus  estabeleceu a Igreja como um corpo. Cada membro tem uma função específica, seguro os dons e habilidades que Deus deu a cada um.

COMO FUNCIONA A OPERAÇÃO DE CADA MEMBRO DO CORPO?

1.      devemos estar ligados ao corpo e sujeitos a uma cadeia de autoridade (Ef. 4:15,16; 5:21);
2.      a motivação principal é servir e abençoar o corpo (L22:24-27);
3.      operar segundo a força e capacitação de Deus (II Co. 3:4-6);
4.      não desanimar, mas fazer de coração para Deus (Gl. 6:9).

COMO DESCOBRIR E DESENVOLVER NOSSA FUNÇÃO NO CORPO?

1.      precisamos entender que devemos contribuir com o corpo e devemos desejar desenvolver nossos talentos (I Co. 14:12);
2.      devemos amar a Igreja (I Co. 13:2-3);
3.      devemos andar em santidade (II Tm. 2:21);
4.      devemos ser fiéis no pouco (Mt. 25:23);
5.      participar da estrutura de edificação da Igreja para ser preparado (At. 19:9-10);
6.      buscar orientação de Deus e dos líderes para descobrir nossa função (Tg. 19:9-10);
7.      não desistir se houver tentativas frustadas (Fp. 3:13-14);
8.      devemos ser dedicados nas pequenas responsabilidades que nos foram confiadas.

 


LOUVOR E ADORAÇÃO

Lição 16

A Bíblia diz: “Cantai louvores com inteligência” (Sl. 47:7). A versão revista e corrigida da Bíblia, diz no Sl. 96:9: “Adorai ao Senhor na beleza da sua santidade”. Devemos saber qual a razão de estarmos oferecendo louvores a Deus e como louvá-lo corretamente.
Podemos definir louvor e adoração da seguinte forma: “é dar honra e glória a alguém, é elogiar, gabar, aprovar, enaltecer, aplaudir, valorizar, bendizer, glorificar, engrandecer, magnificar”.
O Senhor Deus é merecedor de todo o nosso louvor e adoração (II Sm. 22:4). O Filho é digno de honra e louvor (Ap. 5:12). É o Espírito Santo que produz em nós o perfeito Louvor. Somos o templo de Deus e a Ele adoramos, glorificamos, em Espírito e em verdade (Jo. 4:23; I Co. 6:19).

I – DEVEMOS LOUVÁ-LO POR:

1)  sua grandeza (Sl. 48:1);
2)  pelos seus atos poderosos (Sl. 150:2);
3)  sua santidade (Ex. 15:11);
4)  sua salvação (Lc. 1:61,64);
5)  sua misericórdia (II Cr. 20:21);
6)  sua sabedoria (Dn. 2:20);
7)  seu poder (Sl. 21:23);
8)  sua bondade (Sl. 107:1);
9)  sua fidelidade (Is. 25:1);
10)            seu perdão (Sl. 103:1-3);
11)            sua proteção (Sl. 59:17);
12)            resposta as nossas orações (Sl. 28:6);
13)            proporcionar-nos toda a sorte de bênçãos (Ef. 1:3).

II – QUEM DEVE LOUVAR O SENHOR:

1.      Os anjos (Sl 103.20);
2.      Os santos do Senhor (Sl 149.5);
3.      As crianças (Mt 21.16);
4.      Os grandes e pequenos (Sl 148.1-11);
5.      Todo o ser que respira (Sl 150.6);
6.      Todos os homens (Sl 145.21).

III – COMO DEVEMOS LOUVÁ-LO

1.      Com todo o nosso coração (Sl 9.1);
2.      Com entendimento (Sl 47.7);
3.      Com alegria (Sl 98.4);
4.      Com ações de graça (I Cr 16.11);
5.      Durante o dia todo (Sl 133.3);
6.      Enquanto vivemos (Sl 146.2);
7.      Em tudo (Ef 5.20);
8.      Com salmos, hinos e cânticos espirituais (Ef 5.19);
9.      Com lábios (Sl 63.5);
10. Com aclamações (Sl 149.3);
11. Com instrumentos (Sl 150.1-6);
12. Entrando pelas portas eternas com louvor (Sl 100.4).

Deus habita no meio dos louvores (Sl 22.3). se o nosso coração está cheio de louvor é porque ele está chio da presença de Deus. O louvor nos mantém na presença d’Ele. O louvor gera o poder de Deus, a força dele em nós (Sl 84). A alma que louva ao Senhor, terá os desejos do seu coração atendidos por Ele (Sl 37.4,5). Aprendemos a louvar o Senhor nos momentos difíceis da guerra espiritual que travamos nos leva a vencer nossos inimigos espirituais (II Cr 20.21-23).

IV – ONDE PODEMOS LOUVÁ-LO:

1.      Diante do trono da graça (Hb 10.19-22);
2.      No meio da congregação (Sl 22.22);
3.      Entre as nações (Sl 57.9);
4.      Entre a multidão (Sl 109.30);
5.      No santuário (Sl 150.1).

V – NÓS PRECISAMOS:

1.      “Vestir-nos” de louvor e adoração (Is 61.3);
2.      Triunfar através do louvor (Sl 106.47);
3.      Louvá-lo em meio às aflições (At 16.25);
4.      Convidar outros a louvá-lo (Sl 34.3);
5.      Ser ungidos para louvá-lo e adorá-lo (Sl 51.15);
6.      Oferecer sacrifício de louvor (Hb 13.15);
7.      Honrar e cobrir em oração o ministério de levita, que ministra o louvor na congregação (Ne 9.5);
8.      Ser adoradores (Jo 4.23,24).

VI – CÂNTICOS ESPIRITUAIS (Ef 5.19);

Ao restaurar o louvor e a adoração em sua Casa, o Senhor abriu os olhos de sua Igreja para um hábito comum na vida de homens como Davi e Asafe, que é a realidade dos cânticos espirituais.
Cânticos espirituais são melodias liberadas espontaneamente por nós durante um momento de louvor e adoração. São canções que o Espírito de Deus coloca em nossos lábios e que brotam naturalmente, podendo ser entoados em linguagem ou utilizando-se o dom de línguas.
Jesus disse: “Os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em Espírito e em verdade” (Jo 4.23). o nosso louvor deve produzir perfeita adoração ao Senhor, uma perfeita reverência ao Senhor diante de sua glória, santidade e amor. Nossa atitude deve ser semelhante à dos vinte e quatro anciões (Ap 4.10,11). Rendemo-nos totalmente, reconhecemos sua suprema grandeza e damos a Ele tudo o que há em nós  pois Ele é digno de honra, glória, louvor e adoração.
A adoração é o chamado mais sublime da Igreja e deve ser o objetivo principal do ministério de louvor e da vida cristã.

Ø  Memorize: “Deus é espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade” (Jo 4.24).

Por: Cleber Renato

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Temas para Missões

Frases marcantes de: Oswald Smith

Esboço de Sermão: Josué - Vencendo os Desafios da Vida