MANUAL DE DISCIPULADO CRISTÃO: CRESCIMENTO EMOCIONAL I




CRESCIMENTO EMOCIONAL I

Lição 17

I – UM RÁPIDO ESTUDO SOBRE O HOMEM VISTO NA PALAVRA DE DEUS:

Um homem é um ser tripartido, ou seja, possui em espírito, uma alma e um corpo. Sua natureza portanto é tríplice (I Ts 5.23):
1.      Espírito: o espírito do homem é a porção do ser que tem comunhão como o Senhor. É ali que o Espírito Santo habita. É ao espírito do homem que o Espírito de Deus informa a sua vontade e dá ao homem consciência de que é filho de Deus (Rm 8.16);
2.      Alma: a alma possui diversas funções, mas principalmente, é nela que se encontram a vontade do homem, suas emoções e seus pensamentos. É a alma que torna o homem individual, diferente de qualquer outro.
3.      Corpo: o corpo é a parte que permite ao espírito do homem e à sua alma, que são incorpóreos, ter contato com o mundo físico.

II – O QUE É ESPÍRITO?

1.      É a parte do homem que adormeceu, passou a um estado de inoperância após a queda (Gn 2.16,17);
2.      É a parte que é restaurada instantaneamente com o novo nascimento (I Co 15.45);
3.      É a parte que nos coloca em contato com a dimensão espiritual;
4.      É a parte que mantém comunhão com Deus, que ouve a voz do Espírito de Deus (Pv 20.27) através da consciência e intuição;
5.      É a parte do homem onde recebemos o Espírito santo e onde ele faz morada (Jo 14.16-17);
6.      É o lugar, também, onde se alojam os espíritos malignos, que operam sobre a alma e o corpo (Mt 12.43-45). O espírito humano tem grande influência sobre a vontade, sobre a lama e também sobre o corpo.

III – UMA ANÁLISE DO ESPÍRITO – é o mesmo que o termo bíblico “homem interior”, encontrado em Rm 7.22 e II Co 4.16.

FUNÇÕES DO ESPÍRITO:

1.      Intuição – é a capacidade sensitiva do espírito humano. Através da intuição o conhecimento espiritual chaga a nós, sem qualquer ajuda da mente, emoção ou vontade (Mc 2.8; At 20.22);
2.      Consciência – é a capacidade de distinguirmos o certo e o errado, não por meio da influência do conhecimento da mente, mas por um julgamento espontâneo e direto (Dt. 2:30; At. 17:16);
3.      Comunhão – gera adoração. A alma não é capaz de adorar a Deus. Ele só pode ser adorado em nosso espírito (Jo. 4:23; Rm. 1:9; I Co. 6:17). Esta função nos leva a dar e a receber de Deus diariamente.

ENFERMIDADES DO ESPÍRITO

Como a separação entre o homem e Deus, provoca pelo pecado, aconteceu a decadência espiritual (Rm. 3:23; Sl. 51:5; Rm. 7:14-21).
Alienado de Deus o homem se Tornou vazio e incompleto, perdeu a vida abundante e passou a sofrer por ser incapaz de controlar sua conduta inclinada para o mal. Daí surgem enfermidades espirituais como:
1-  a perda do sentimento da vida - homem passou a viver às cegas, sem compreender o propósito de Deus para sua vida. Isto gerou profunda insatisfação com aquilo que nos cerca;
2-  um profundo e incompreensível sentimento de culpa – não é uma culpa apenas como a que fere a alma humana quando erramos, mas a culpa por ter abandonado o sistema de valores de Deus (Jo. 16:8);
3-  o medo da morte – leva a busca de um sentido para a vida, de uma segurança quando ao seu destino, inclinado o coração do homem a querer conhecer erroneamente a vida após da morte;
4-  a altivez de espírito – leva a soberba e a independência de Deus (Pv 16.18);
5-  opressão – satanás manipula situações, ambientes, pessoas no sentido de pressionar, sugestionar e até o mesmo induzir uma pessoa ao desempenho ou algo pior (I Pe 5.8-9);
6-  possessão demoníaca – demônios, no espírito de uma pessoa dominando todo o seu ser (Mc 5.1-13).

IV – UMA ANÁLISE DO CORPO

O corpo é o revestimento material, palpável, constituído de matéria física, que reveste o espírito e alma do homem, colocando-o em contato com o mundo físico.

FUNÇÕES DO CORPO

São os cinco sentidos que nos permitem comunicar com o mundo onde vivemos. Estes são: tato, olfato, visão, audição e paladar. Devemos lembrar acercar do corpo humano que:

a)     origina-se do pó da terra, ou seja, possui a mesma natureza construtiva (Gn. 3:19);
b)     é sujeito aos ataques do inimigo (Mt. 10:28);
c)     deve ser santificado ao Senhor (I Co. 6:13-18);
d)     é terreno e corruptível (I Co. 15:40-50).

ENFERMIDADE DO CORPO

A semente maligna do pecado, após a queda , atingiu a natureza do homem e também corrompeu o seu corpo. Vejamos as conseqüências:

a)   gerou no coração do homem cobiças carnais: prostituição, impureza, lascívia, glutonarias, etc. (Cl. 3:5-10);
b)  doenças físicas e pestes (Ex. 15:26);
c)   morte física (Rm. 5:12).

Ø  Memorize: “E o próprio Deus de paz voz santifique completamente; e o vosso espírito, a alma e o corpo sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor” (I Ts. 5:23).

Por: Cleber Renato

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Temas para Missões

Frases marcantes de: Oswald Smith

Esboço de Sermão: Josué - Vencendo os Desafios da Vida